DAF_NGD_XGplus_light_wide

Legislação

 

A caminho de 2025

A União Europeia decretou que a indústria dos camiões reduzisse as emissões de CO2 dos camiões em 15% até 2025 e em 30% até 2030, em comparação com os valores de 2019. Um grande desafio.

Nos últimos 20 anos, a indústria dos camiões tem feito enormes esforços para reduzir a emissão de CO2, em média, 1% por ano. Enfrentamos agora o objetivo de alcançar uma redução de 15% em 6 anos, uma média de 2,5% por ano! O objetivo de alcançar uma redução de 30% em 2030 significa uma média de 3% por ano entre 2025 e 2030! Uma grande diferença!

Nova legislação

Se quisermos cumprir os objetivos para 2025, teremos de analisar todas as opções disponíveis. Onde podemos melhorar em termos de eficiência de combustível e emissões de CO2? Onde podemos tornar os motores e as transmissões ainda mais eficientes? Os pneus com menor resistência à rodagem podem contribuir de alguma forma? Que melhorias podemos implementar nos sistemas que auxiliam o condutor e o veículo, como o controlo de cruzeiro preditivo e o EcoRoll? A nova legislação relativa às dimensões e peso dos veículos, que permite camiões mais longos e, por conseguinte, mais aerodinâmicos, também desempenhará um papel importante neste aspeto.

Todo o ciclo

O fator decisivo para alcançar os objetivos da União Europeia tem a ver com o que é emitido pelo escape, e não com o que é utilizado para produzir a energia necessária, quer se trate de combustível ou eletricidade. No entanto, isto vai mudar após 2030. A partir desse ano, haverá uma mudança de "depósito para a roda" para "todo o ciclo de vida", fazendo com que toda a corrente seja tida em conta e para que possamos ver o cenário completo!

 
 

Novos regulamentos europeus relativos às massas e dimensões

As discussões relativas a esta nova legislação têm sido morosas, mas a partir de 1 de setembro de 2020, os camiões com uma cabina ligeiramente mais comprida podem agora viajar em estradas europeias. As dimensões máximas permitidas para o comprimento da carga permanecem inalteradas, mas os fabricantes podem agora tornar as suas cabinas mais longas, desde que resultem em aerodinâmica e campos de visão melhores.

Os objetivos são claros: a aerodinâmica melhorada beneficia tanto o consumo de combustível como as emissões de CO₂ e os melhores campos de visão melhoram a segurança rodoviária, especialmente no que diz respeito aos utentes vulneráveis da estrada. Os camiões da nova geração DAF são os primeiros da indústria a fazer uso dos novos regulamentos europeus relativo às massas e dimensões.

 
 

Certificado de emissões de CO2 da Vecto

Enquanto líder em eficiência de transporte e cuidados ambientais, a DAF já se encontrava à frente das exigências da legislação europeia, exigindo que todos os camiões que saem da fábrica possuam um "certificado de CO 2".

Desde janeiro de 2019, os regulamentos europeus exigem que todos os camiões pesados Euro 6 4x2 e 6x2 (mais de 16 toneladas) novos possuam um certificado de emissões de CO2. Este requisito continua a ser implementado para outras configurações de camiões por etapas. Estes valores do certificado de emissões são gerados utilizando a ferramenta normalizada e certificada VECTO. Isto significa que, enquanto operador de transporte, pode comparar os valores de emissões de CO 2 de diferentes modelos e marcas de camiões.

Como fábrica, somos obrigados pela legislação da UE a fornecer um valor de CO2 para todos os novos camiões. Mas na DAF acreditamos que é importante que já saiba este valor de forma antecipada, especificamente quando decide comprar o camião. A nossa exclusiva ferramenta de vendas TOPEC  permite que o seu concessionário DAF o informe sobre os valores de CO2 do seu futuro camião antes da compra. Para máxima clareza e transparência.